quarta-feira, 6 de janeiro de 2021

Microsoft investe em trazer pessoas de volta à vida com chatbots

A Microsoft apresentou uma patente que levanta a possibilidade de reencarnar pessoas digitalmente através de chatbots.

Utilizando dados sociais, como por exemplo, imagens, dados de foz, postagens em redes sociais, mensagens e cartas, o sistema é capaz de "ressuscitar" uma pessoa específica.

“Os dados sociais podem ser usados para criar ou modificar indicadores especiais na temática de uma especificidade da personalidade da pessoa”, afirma a patente. “O indicador especial pode ser usado para treinar o chatbot para que ele converta e interaja com a personalidade de uma determinada pessoa.”.

A patente segue afirmando que o chatbot pode até soar como uma pessoa real e que “modelos 2D/3D de uma pessoa específica podem ser gerados com a utilização de imagens simples, informação em profundidade e dados de vídeo associados a essa pessoa.”.

A Microsoft segue na sua patente que o chatbot pode ser criado a partir de uma pessoa viva ou morta, sendo inclusive baseada em primeira pessoa. Ou seja, a pessoa que utilizar o sistema pode criar um chatbot com sua própria personalidade.

“A pessoa específica (representada pelo chatbot) pode corresponder a uma personalidade do passado ou presente (ou uma versão disso), como um amigo, um parente, um conhecido, uma celebridade, um personagem fictício, uma figura histórica ou qualquer outra pessoa. [...] “a pessoa específica também pode corresponder a si mesma (o usuário que cria ou treina o chatbot), criando a possibilidade de que pessoas treinem a versão digital de si mesmas antes de morrerem.”

Black Mirror (TEM SPOILERS!)
Isso parece até coisa de TV, não é mesmo?

O episódio "Be Right Back" (S02 E01) conta a história de um jovem casal, subitamente interrompida por um acidente de carro que vitimou fatalmente o marido.

Durante o velório, uma amiga da viúva conta de um serviço onde é possível conversar com pessoas falecidas. Não se trata de nada espiritual, mas sim de um sistema semelhante ao da Microsoft: o usuário faz o envio de dados do falecido ao sistema, e ele cria um bot para interagir com o contratante.

E o episódio evolui: mais adiante, a personagem recebe um modelo realista de seu falecido.

Black Mirror é uma série original Netflix e está disponível na plataforma! 
 
LEIA TAMBÉM...

Nenhum comentário:

Postar um comentário